Últimas notícias de economia, política, carros, emprego, educação, ciência, saúde, cultura do Brasil e do mundo. Vídeos dos telejornais da TV Globo e da GloboNews.
Assista aos shows do Festival Expocrato
G1 transmite direto da arena de shows do Parque de Exposições Pedro Felício Cavalcanti Assista aos shows do Festival Expocrato G1 transmite direto da arena de shows do Parque de Exposições Pedro Felício Cavalcanti
Sun, 22 Jul 2018 08:04:29 -0000
Fies 2018: inscrições do 2º semestre terminam neste domingo

São 155 vagas de financiamento disponíveis; critérios são desempenho no Enem e renda per capita da família do estudante. Fies: inscrições terminam neste domingo (22) Reprodução As inscrições para as 155 mil vagas da edição do segundo semestre do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) terminam neste domingo (22) e devem ser feitas pelo site oficial do programa. É possível consultar as vagas disponíveis filtrando pelo estado, município, curso, instituição de ensino e campus. Os resultados serão divulgados na próxima sexta-feira (27). Podem participar da seleção estudantes que participaram do Enem a partir da edição de 2010 e obtiveram média aritmética das notas nas provas igual ou superior a 450 (quatrocentos e cinquenta) pontos e nota na redação superior a 0 (zero). Para concorrer pela modalidade de financiamento do Fies, é preciso ter renda familiar mensal bruta per capita de até três salários mínimos. Já na modalidade P-Fies (quando o agente financeiro é o banco), a renda familiar mensal bruta per capita deve ser de de três a cinco salários mínimos. Cronograma do Fies Inscrições: até 22 de julho Resultado: 27 de julho Complementação da inscrição: 27 a 31 de julho Lista de espera (modalidade Fies): 1º a 24 de agosto Modalidades do Fies O novo Fies tem duas modalidades: Fies: Candidatos cuja renda familiar per capita seja de até 3 salários mínimos. Nesse tipo de financiamento, o pagamento será feito com juros zero. Caso o estudante se encaixe nessa faixa de renda, só poderá participar do P-Fies se não houver vaga para o curso desejado na primeira modalidade. P-Fies: Candidatos cuja renda familiar per capita esteja entre 3 e 5 salários mínimos. Nessa modalidade, o financiamento é feito por condições definidas pelo agente financeiro operador de crédito (banco). Teto de semestralidade A seleção do segundo semestre terá o retorno do limite máximo do valor das mensalidades cobertas pelo fundo. Ele voltará a cobrir cursos com mensalidades de até R$ 7 mil, ou R$ 42 mil por semestre. No primeiro semestre, o limite era de R$ 30 mil, o que permitia que apenas cursos com mensalidade de até R$ 5 mil pudessem participar do financiamento. Conhecido como "teto da semestralidade", esse limite de R$ 42 mil já existia no antigo modelo do Fies, mas foi reduzido no lançamento do Novo Fies, segundo ele, em nome da "sustentabilidade" do programa.
Sun, 22 Jul 2018 03:01:41 -0000
Assembleia de Cuba vota 224 artigos de nova Constituição
Entre eles, igualdade de gênero e reconhecimento da propriedade privada; presidente disse que mercado deve ter mais importância na economia   A Assembleia Nacional de Cubax está reunida neste fim de semana para votar a nova Constituição. São mais de 200 artigos que podem confirmar uma profunda mudança no governo comunista. Em Cuba as mudanças acontecem num ritmo mais lento, mas, neste final de semana, uma proposta de constituição vai abrir novos caminhos. O presidente de Cuba, Miguel Díaz-Canelx, empossado em abril, nomeou neste sábado (21) seus ministros. E até o fim de domingo (22) a Assembleia Nacional vai votar 224 artigos de lei que vão transformar a Constituição da ilha, escrita em 1976, com forte influência soviética. Uma das principais mudanças trata da igualdade de gênero e legaliza o casamento entre pessoas do mesmo sexo. Depois da revolução comunista de 1959, milhares de homossexuais foram perseguidos e levados para campos de correção como parte da homofobia institucionalizada. Décadas depois, o próprio Fidel Castro xpediu desculpas pela política. Outro artigo importante é o que reconhece a propriedade privada como parte da economia do país. O governo vai voltar a liberar licenças de negócios privados a partir de dezembro, mas vai limitar um negócio por pessoa para evitar o aumento da diferença social. Aylin Andino, que administra um restaurante, comemora e diz que são os negócios privados que movem a economia. Depois que a Assembleia Nacional aprovar a proposta de Constituição, o texto vai passar por uma consulta popular e a versão final vai ser votada num referendo nacional.
Sat, 21 Jul 2018 22:53:28 -0300
Em SP, aumenta o número de mortes pela gripe H1N1
Em 2018 já são 42 vítimas; em 2017 houve apenas uma. A baixa procura pela vacina contra a gripe em vários estados preocupa os infectologistas.    A baixa procura pela vacina contra a gripe em vários estados preocupa autoridades da área de saúde. Na cidade de São Paulo, o número de mortes por causa da gripe H1N1 teve um aumento enorme em relação a 2017. Manhã de sábado, num posto de saúde da Zona Sul de São Paulo. Mesmo no dia de folga no trabalho, não foi quase ninguém tomar vacina. “Hoje, mais ou menos umas três, quatro pessoas”, disse a auxiliar de enfermagem Aryane Cristina Silva. A meta do Ministério da Saúde é vacinar 90% do público alvo. Mas a campanha - que já foi estendida duas vezes - ficou abaixo do esperado em muitos estados. Foi assim no Acre (79%), no Rio de Janeiro (78%) e em Roraima (67%). Em São Paulo, apenas 86% se vacinaram até agora. Na capital paulista, a prefeitura montou centros provisórios fora dos postos de saúde, para aplicar as doses e explicar que não é preciso ter medo da vacina. “Essa vacina é feita de partes de vírus, então ela não tem a capacidade de induzir a doença na pessoa, só a formação de anticorpos”, explica a supervisora de Vigilância em Saúde Raphaela Solha. A presença do H1N1 no Brasil foi confirmada pela primeira vez em 2009. Na época, a doença ficou conhecida como gripe suína e provocou pânico logo nas primeiras mortes. Hoje, existe uma vacina para proteger contra o vírus e uma campanha de vacinação de graça. Mas a procura está baixa, apesar do aumento no número de casos. Em 2018 foram registrados 4.680 casos de gripe, em todo o país, provocados por quatro vírus diferentes; 839 pessoas morreram, a maior parte de gripe H1N1. Na cidade de São Paulo, foram 42 mortes por H1N1; em 2017 inteiro, apenas uma. Para o infectologista Caio Rosenthal, o aumento do número de casos está diretamente relacionado à baixa cobertura da vacinação. “Na minha avaliação, é até antiético as pessoas não tomarem a vacina, primeiro, porque sobrecarrega o sistema de saúde; segundo, elas mesmas adoecem muito mais rapidamente e expõem a população de modo geral, inclusive a própria família dentro de casa”.
Sat, 21 Jul 2018 22:51:50 -0300
Fantástico revela detalhes da morte da bancária após procedimento no Rio
Programa vai mostrar a cobertura do médico Denis Furtado, o Dr. Bumbum, onde ele fazia os procedimentos estéticos.    
Sat, 21 Jul 2018 22:47:11 -0300
Criminosos escondem programas maliciosos em imagens hospedadas em blogs do Google
A empresa de segurança Sucuri alertou que invasores digitais estão aperfeiçoando um velho truque usado para esconder códigos maliciosos: ocultar o programa dentro dos chamados metadados de imagens. A novidade, conforme observou a Sucuri, é que as fotos são hospedadas nos servidores do Google, provavelmente no serviço Blogger, que abriga blogs de forma gratuita. As imagens não são capazes de infectar o computador ao serem visualizadas, porque elas não exploram nenhum tipo de vulnerabilidade. Em vez disso, o objetivo dos criminosos é esconder a presença dos códigos maliciosos em arquivos confiáveis e em um local confiável. Os metadados da imagem, que abrigam o código malicioso, não criam nenhuma diferença visual na imagem e estão codificados. Dessa forma, a imagem parece completamente normal e inofensiva ao ser aberta no navegador ou visualizada em um editor de imagens. No entanto, quando corretamente processada, a imagem se transforma em um novo componente malicioso que pode ser usado em um ataque. Imagens são arquivos confiáveis, por serem normalmente inofensivos, e os servidores do Google também são considerados confiáveis. Isso reduz a chance de que o download seja bloqueado ou que uma anomalia seja detectada após o início de uma invasão. Um truque muito semelhante foi usado pelo vírus VPNFilter, que rendeu um alerta do FBI. O VPNFilter ataca roteadores e não tem relação com o novo caso descrito pela Sucuri, exceto por ambos esconderem códigos maliciosos em arquivos de imagem. O VPNFilter também não utilizava o armazenamento no Google. Os arquivos de imagens são baixados depois que os invasores já conseguiram atacar um sistema, normalmente um servidor web (um computador, que normalmente pertence a uma empresa, que abriga páginas de internet). O código permite que os hackers executem comandos no servidor invadido, o que pode viabilizar o roubo de dados ou contaminar os sites com códigos para atacar os visitantes. Como as imagens maliciosas são arquivos válidos, serviços que abrigam imagens precisam ter cuidado e adotar novas políticas que permitam que esses arquivos sejam denunciados. No momento, existem procedimentos para remover imagens com conteúdo inadequado ou ilícito, mas a análise feita após a denúncia normalmente não inclui os metadados da imagem -- que é onde o código malicioso fica armazenado. Dúvidas sobre segurança, hackers e vírus? Envie para g1seguranca@globomail.com
Sun, 22 Jul 2018 01:40:10 -0000
No Rio, motorista que ficou sete dias preso por engano já está em casa
Ele foi confundido com um assaltante. ‘Na quinta-feira eu trabalhei; na sexta, eu era um assaltante’, disse Antônio Carlos.   O motorista que foi preso por engano, no Rio, por causa da aparência foi libertado depois de uma semana na cadeia. Ele falou da angústia que viveu nos últimos dias. A alegria de ter a liberdade de volta. Antônio Carlos deixou a cadeia na noite de sexta-feira (20). Ficou sete dias preso por um crime que não cometeu. “A Justiça é cega e falha. Mas isso aí... Eu queria ser uma mosquinha só para estar lá na delegacia deles vendo essa reportagem. Boa noite. Deixa eu ir para casa que é o que eu tenho”, disse. Neste sábado (21), já em casa, Antônio Carlos Rodrigues falou dos dias de angústia. “Desde o momento que me colocaram para dentro da cela pensei: ‘Minha vida acabou’. Sentei e pensei: ‘O que eu fiz para estar aqui? Eles me pegaram na sexta com a roupa do corpo. Fiquei com essa roupa até ontem. Da sexta dia 13 até ontem. Quando fui solto que eu tirei a camisa e joguei fora”. O Antônio Carlos foi preso na semana passada depois de ser confundido com um bandido que invadiu o Consulado da Venezuela, em junho.  A confusão da polícia foi baseada em fotografias de redes sociais. Policiais da Delegacia de Apoio ao Turista viram fotos de Antônio Carlos e apontaram supostas semelhanças com o verdadeiro ladrão. A família de Antônio Carlos decidiu investigar por conta própria e descobriu que o verdadeiro ladrão já estava até preso. “Na quinta-feira eu trabalhei, na sexta era um assaltante. Não porque fui assaltar, mas porque fui colocado como assaltante. E aí, o que faço agora? Eu quero seguir minha vida quero voltar a trabalhar”.
Sat, 21 Jul 2018 22:08:09 -0300
Rio tem mais uma vítima de bala perdida; tiroteio foi em Manguinhos
José Carlos de Jesus foi morto em uma troca de tiros entre bandidos e traficantes na porta de casa, na Zona Norte da cidade.   Mais um inocente morreu vítima de bala perdida no Rio de Janeiro. Foi na favela de Manguinhos, Zona Norte da cidade. Silêncio e conforto. A dor de mais uma família na porta do Instituto Médico Legal. Sofrimento que se repete com uma frequência insuportável na cidade do Rio de Janeirox. “Sem chão, simplesmente sem chão. E agora? Essa é a pergunta que eu faço desde a hora que aconteceu”, diz Ana Beatriz Santos Duarte, viúva de José Carlos. A mais recente vítima da violência carioca é um baiano de 45 anos, casado, pai de dois filhos de seis e dez anos, barraqueiro da praia de Copacabana. José Carlos de Jesus Almeida foi morto durante uma troca de tiros entre policiais e traficantes, na porta de casa, em Manguinhos, na noite de sexta-feira (20). Um policial militar e outro morador ficaram feridos no confronto. Eles já tiveram alta. Toda sexta-feira, os irmãos, os cunhados, os sobrinhos de José Carlos se reuniam na porta da casa dele, numa rua considerada mais tranquila da favela de Manguinhos. Enquanto comiam uma pizza, as crianças brincavam. Na sexta (20), foi a última vez. José Carlos voltava do posto de gasolina com três crianças quando começou um tiroteio. Os meninos desceram correndo e ele levou um tiro no peito quando descia do carro. “Nós precisamos de paz, respeito por nós. Não é porque a gente mora dentro da comunidade que a gente tem que ficar exposto a essa situação. Somos famílias, somos pessoas. A gente pede clemência. É lamentável, mais uma vez uma pessoa se foi. Inocente”, declarou Maria de Fátima dos Santos, tia de José Carlos. A Polícia Militar disse que o tiroteio começou depois que PMs abordaram um carro suspeito com criminosos dentro. A Delegacia de Homicídios investiga o caso.
Sat, 21 Jul 2018 22:02:28 -0300
Festival em Lages celebra os 110 anos de colonização japonesa no Brasil
Cidade da Serra catarinense tem dezenas de descendentes. Lages celebra cultura japonesa com atividades e gastronomia típica Lages, na Serra catarinense, sediou neste sábado (21) um festival para comemorar os 110 anos de colonização japonesa no Brasil. Pelo menos 86 pessoas que vivem na cidade são de origem oriental. Uma delas é o professor aposentado Gilberto Ide. Ele mora em Lages há 38 anos. "Tem muito descentes que vem pra cá trabalhar, e acaba gostando daqui", disse. A inspiração para o festival, chamado de I Lages Matsuri, veio das cerejeiras japonesas que mudam a paisagem da cidade nesta época. O evento teve programação diversa: comida típica, apresentações de artes marciais, tambores, danças e oficinas, inclusive de origamis. "Pra nós é novidade, mas na verdade isso é uma cultura milenar, vale a pena conhecer é muito bonito", disse o professor Nelson Cardoso. Outra tradição celebrada foi escrever pro Tanabata. Segundo a tradição, cada cor tem um significado. As pessoas escrevem um desejo e penduram no bambu. Depois, os bambus todos são queimados com os papéis e reza lenda que os pedidos são atendidos pelas estrelas. A celebração da cultura nipônica chama a atenção porque muita gente nem sabia que em Lages tinha descentes do Japão. "Muito bom pra eu mesma me reaproximar. Porque eu já não praticava mais tanto a cultura exatamente porque eu estava sozinha aqui", disse a professora Flávia Saiki. Veja mais notícias do estado no G1 SC
Sun, 22 Jul 2018 00:53:57 -0000
Festival em SP comemora os 110 anos da imigração japonesa no Brasil
Além de produtos e comidas típicas, evento teve show dos tambores odaiko, um símbolo da cultura musical japonesa.   Milhares de pessoas participaram neste sábado (21), em São Paulo, de um festival para comemorar os 110 anos da imigração japonesa no Brasil. E a festa, este ano, teve uma visita ilustre. Há 110 anos, os japoneses chegaram ao Brasil, prosperaram e se misturaram. Alex Nakkai, pai da Eva Mayumi, uma menininha séria, é neto de japoneses. “A própria cultura de miscigenação no Brasil fez a tradição não ir diminuindo, mas abrindo espaço para outras gerações também ter relacionamentos com não-descendentes”, contou o analista financeiro. Mas tem coisa que não muda. “O comportamento dele. Ele é uma pessoa bem organizada, bem metódica”, disse a nutricionista Haira Silveira Nakkai. Neste sábado, a princesa do Japão, Mako de Akishino, participou do festival em São Paulo. E a quantidade de gente mostra que a cultura japonesa caiu na graça do brasileiro. A influência mais gostosa, claro, é a comida. “Os japoneses chegaram aqui e quase não havia ingredientes. Então eles foram adaptando para poder comer uma comida mais próxima do Japão”, explicou o chef Jun Sakamoto. Um dos símbolos da cultura musical japonesa é o tambor chamado odaiko. O do festival é o maior do Brasil: tem 400 quilos com a base, e veio do Japão de navio. E, acredite, é funcional e utilizado em apresentações. Os tambores pequenos podem custar de R$ 6 mil, R$ 7 mil, até mais de R$ 10 mil. O do festival não tem um valor definido, mas os donos acham que vale o preço de uma casa. O barulho, pelo menos, é bem poderoso. Mas poderoso mesmo, e emocionante, é ver vários deles juntos.
Sat, 21 Jul 2018 21:53:26 -0300

This page was created in: 0.02 seconds

Copyright 2018 Oscar WiFi

This website or its third-party tools use cookies, which are necessary to its functioning and required to achieve the purposes illustrated in the cookie policy. By closing this banner, scrolling this page, clicking a link or continuing to browse otherwise, you agree to the use of cookies. If you want to know more or withdraw your consent to all or some of the cookies, please refer our Cookie Policy More info